Conselhos de Marilyn

via @Tumblr

Anúncios

Moda, Estilo e Opiniões

Outro dia alguém me disse que não usava mais wet legging porque “estava fora de moda há mais de um ano”. Pra mim, que amo moda, esse tipo de comentário é, no mínimo, bem estranho. Explico: aquilo que eu gosto não sai de moda nunca. Eu sempre pensei que moda e seus diversos componentes funcionassem como um complemento para a personalidade, nunca o contrário.

Gostar de moda e seus apetrechos não me torna automaticamente vulnerável ao que alguns críticos dizem. Exemplo: não é porque ‘tal revista’ diz que peças com estampa xadrez devem ficar descansando no armário na próxima estação que eu vou obedecer.

Catálogos de moda, lookbooks e blogs inspiram e MUITO! Mas bom mesmo é usar toda essa inspiração incorporada à própria personalidade, aquilo que faz a gente se sentir bem. É o tal do estilo que dá aquele toque singular que algumas pessoas têm, impossível de copiar: aquele detalhe a mais que não se compra, não se empresta, não tem prazo de validade e nem fica guardado no armário por uma estação inteira.

Imagem: Kelly Smith

Um dos lugares mais legais de procurar peças originais são os brechós.  Lugar que tem roupas com história, que já passearam pelo mundo de outras pessoas. Sem falar no preço, que costuma ser mais acessível: o que significa ter bem menos pena na hora de cortar e ousar criar peças únicas. Pra mim moda é isso, não um conjunto de regras pré-concebidas que só servem pra limitar a criatividade.

Acho que tem gente por aí levando moda a sério demais!

Moda evolui, se inspira em lugares e tempos diferentes. Nossa personalidade também se transforma. Chega uma hora em que as mudanças naturais da vida se tornam óbvias. A gente cresce, aprende, cai, levanta, muda de atitude, de opinião, de gostos, pensamentos, cor de cabelo, bolsa favorita, sapato inseparável. O importante é sempre se manter fiel à personalidade, seja ela a mistura que for.

Como alguém, uma vez, já disse: Moda passa, o estilo permanece.